WordPress anuncia Migração para Node.js

Essa é boa, WordPress está se movendo para Node.js. Confira o que Node.js é, e por que você gostaria de passar de PHP para Node.js.

logo do wordpress

Em português:

Matt Mullenweg, o CEO da Automattic, a empresa-mãe do WordPress, gerado muita emoção quando ele anunciou recentemente que WordPress.com estava começando a migrar do PHP para JavaScript e Node.js em particular. Por que o sistema de gerenciamento de conteúdo No. 1 do mundo fazer uma mudança tão grande? Isso poderia afetar negativamente os mais de 74 milhões de sites WordPress na Internet?

O que é o Node.js?

Node.js é um único segmento, non-blocking, open-source JavaScript ambiente de tempo de execução. É também um dos que mais crescem projectos na Internet, e foi originalmente criado em 2009 por Ryan Dahl e uma equipe de desenvolvedores da Joyent. Ele é alimentado por tempo de execução V8 JavaScript do Google Chrome e utiliza um non-blocking, sistema de entrada / saída orientada a eventos que permite criar rapidamente aplicações rápidas, eficientes e escalonáveis.

Node.js é particularmente adequado para aplicações em tempo real que são dados intensivos. Ele também desempenha bem em todos os dispositivos distribuídos. Com Node.js, você pode criar aplicativos para o servidor e JavaScript, assim como você faria em outras linguagens de programação como Python. JavaScript é ideal para este ambiente, pois é já bem conhecido para os desenvolvedores do lado do cliente, e como ele lida com I / O aplicações com desenvoltura. Atualmente, JavaScript é usado principalmente como uma linguagem leve interpretado pelos navegadores Depois de uma página Web cargas.

Por que ir a partir PHP para Node.js?

Se o PHP tem sido bastante sólida durante tantos anos, que coisas específicas que Node.js fazer por WordPress que levou a mudança? Especificamente, ele oferece as seguintes vantagens:
• Node.js é rápido. Node.js é assíncrona, o que ajuda a criar muito rápido I / O. Sistemas síncronos que usam bloqueio são mais lentos porque cada pedido deve ser servido por sua vez.
• Node.js foi construído em torno de arquiteturas de computação modernos. Ele não é prejudicado por décadas de idade código legado.
• JavaScript é uma linguagem moderna que pode ser moldado e ampliado em uma miríade de formas.
• Node.js “fala” JSON, permitindo que os desenvolvedores usem um único sintaxe do navegador de internet através do servidor de banco de dados.
• Node.js faz loops de evento disponível no servidor. Você pode escrever rapidamente aplicações de fazer as coisas como a ligação entre bancos de dados para Web APIs poderosas.

Nó se encaixa às necessidades de uma Internet rápida mudança que está cada vez mais móvel. A Web está se tornando onipresente, como o vemos implementado em tudo, desde aparelhos para vestuário. Node.js é mais adequado para que o ambiente de PHP.

Dois grandes desafios

Quando Matt Mullenweg tornou-se CEO da Automattic em janeiro de 2014, ele percebeu o projeto WordPress teve dois grandes desafios:
• A falta de capital
• limites da tecnologia atual

Foi a segunda razão que ele ea equipe Automattic levou a considerar novas abordagens. A base de código atual ajudou a plataforma crescer rapidamente, atualmente, 25 por cento dos sites na Internet são alimentados por WordPress. É poderoso, flexível e barato para ser executado.

Compatibilidade com versões anteriores

No entanto, uma das desvantagens tem sido a área de administração. Mullenweg sentiu os pontos fortes do WordPress também estavam criando fraquezas para seção wp-admin-a administração do WordPress e eles precisavam de um novo plano para o futuro.

Um dos principais desafios foi que eles precisavam se afastar de compatibilidade com versões anteriores para obter um novo começo, mas um dos pontos fortes da plataforma sempre foi de que era compatível com cada lançamento. Em contraste, alguns outros sistemas de gerenciamento de conteúdo Drupal populares como rotineiramente quebrou compatibilidade com versões anteriores para ser capaz de usar as últimas tecnologias sinos e assobios. Nem sempre fazia usuários feliz, mas manteve a plataforma na vanguarda.

Contribuintes em todo o mundo

Mais de 120 contribuintes combinados esforços ao longo de muitos meses para responder a este desafio, eo resultado é Calypso. Projeto Calypso foi o esforço em casa no Automattic a repensar a base de código do WordPress e ver onde ele poderia ser melhorado. Adicionando Node.js foi um ajuste natural, mas alguns dos membros da equipe na organização foram fortes codificadores JavaScript. No entanto, através de tentativa e erro, eles começaram a ter sucesso, e um punhado de desenvolvedores originais cresceu para 127 com mais de 26.000 commits.

100 por cento Open Source

Calypso é 100 por cento open source, escrito usando bibliotecas de Node.js e React.js. React.js, originalmente criados por desenvolvedores no Facebook para construir interfaces de usuário que trabalhou em várias plataformas, é utilizado para a extremidade dianteira virada para o usuário.

Node.js é usado para fazer a extremidade traseira. Ele é inteiramente dirigido por APIs abertas disponíveis para todos. A aplicação de uma única página (SPA) é executado no cliente, aproveitando-se de vários módulos de JavaScript.

APIs REST

Calypso é inteiramente dirigido por transferência de estado representacional (REST) ​​APIs abertas que estão disponíveis para todos. A API aberta significa que você pode gerenciar qualquer um dos seus sites através de Calypso. Ele é super rápido com as páginas que carregam quase que instantaneamente, e agora você pode empregar recursos sociais como estatísticas e notificações.

Gestão Multi-site

Um dos pontos fortes do WordPress ‘é a capacidade de executar vários sites fora do mesmo banco de dados. No entanto, a gestão de muitos blogs pode ser assustador. Calypso permite gerenciar muitos sites WordPress a partir de uma tela de administração fora de qualquer computador desktop, smartphone ou dispositivo móvel.

Atualmente, Calypso é implantado em WordPress.com, o site que hospeda muitos blogs WordPress livre. Quão grande é WordPress.com? Considere estes números. Em 2014:
• Mais de 18 milhões de novos blogs foram criados, isto é cerca de 50.000 por dia
• Mais de 550 milhões de mensagens foram publicadas, isto é o equivalente a 1,5 milhão por dia
• 47 milhões de mensagens foram originados a partir de dispositivos móveis

Sites WordPress auto-hospedado

Se você tem um site WordPress auto-hospedado, você ainda pode tirar proveito dos desenvolvimentos Node.js através do plugin Jetpack. Para fazê-lo funcionar, você deve ter uma conta WordPress.com. Jetpack conecta ao WordPress.com, que permite que você:
• Editar e administrar todos os seus blogs
• Gerencie páginas, mensagens, temas, menus, plugins e várias configurações
• escrever e editar mensagens muito rapidamente

Há também um aplicativo disponível para Macintosh OS X, com outras plataformas como Windows a ser lançado em breve.

Uncharted Waters

WordPress está se movendo em águas desconhecidas? Não inteiramente. Há plataformas de blogs que já utilizam Node.js extensivamente. Um exemplo é Santo, chamado por alguns apoiantes entusiastas do “assassino WordPress,” quando foi lançado em 2012. Santo foi originalmente construído com Backbone, um quadro leve que usa JavaScript Underscore.js como a sua biblioteca JavaScript único, e os guiador de templates semântica motor. Os desenvolvedores, em seguida, transferida para a plataforma Ember.js para o lado do cliente e Node.js para o servidor, mantendo SQL para bancos de dados.

Primeiro Step Forward

Calypso é o primeiro passo para o que muitos vêem como um movimento contínuo de WordPress.com dos portos seguros de PHP e MySQL. Com efeito, o site está se tornando um cliente para o API, semelhante a qualquer aplicativo que usa a API. Isso faz com que seja mais rápido e mais leve para o ambiente de computação móvel que está tomando sobre o mundo.

Com Calypso e Node.js, os usuários finais podem esperar uma melhor experiência com WordPress páginas serão carregadas mais rapidamente e responder snappier. Usuários que também funcionam como webmasters em seus próprios blogs irão beneficiar de novas ferramentas para:
• Multi-site de gestão
• blogging Ambiente de Trabalho
• Estatísticas e análises
• segurança do site
• monitoramento do Site
• entrega Imagem via CDN
• Slideshows impressionante
• Melhorias na capacidade de compartilhamento

Embora estas características permitirá que um percentual significativo de usuários em geral que executam blogs auto-hospedados usar Jetpack para substituir grande parte dos seus plugins atuais, os usuários de energia vai exigir mais poder ea capacidade de ajustar as configurações e configuração. Por essa razão, os usuários avançados provavelmente mais do que ficar com a maioria de seus plugins.

O futuro do PHP e Node.js

O vasto mundo do WordPress se perguntou se Calypso foi um prenúncio do que está por vir. Será que todos WordPress, eventualmente executado em Node.js? De acordo com Mullenweg, Calypso mostra o que é possível. Em entrevista à Venture Beat, ele disse que acha que a tecnologia por trás lado do servidor e do lado do cliente provavelmente irá dividir. PHP ainda é dominante no lado do servidor, mas Calypso e JavaScript, bem como Node.js, é o caminho do futuro para o lado do cliente.

Será que a implementação do Node.js significar a sentença de morte de PHP? Se assim for, vai demorar algum tempo. PHP é um cavalo de corrida dura e vem realizando WordPress ao redor da pista por 13 anos.

Takeover eventual

Node.js pode assumir PHP acabou – ele tem feito grandes incursões:
• Depois de um teste bem sucedido Black Friday, Walmart começou a se mover seu tráfego móvel para Node.js.
• Logo no início, o Yahoo começou a migrar para o Node.js para a sua pilha Web.
• LinkedIn relatou ganhos de desempenho gigante quando eles começaram a implementar Node.js.

Neste ponto, Calypso é uma área de administração com um painel. É realmente uma combinação de React.js com Node.js sentado no servidor para gerar a página Web. Ele então fala ao site WordPress através de uma API REST, eo site ainda é escrito em PHP.

No entanto, o futuro da computação é móvel, e Node.js é um vencedor claro em dispositivos distribuídos e da Internet das Coisas. O caminho a seguir não é totalmente clara, mas você pode esperar Node.js para estar no assento do motorista para um tempo muito longo.

Executando um aplicativo Node.js? Certifique-se de verificar o meu Folha Node.js fraude.

Em inglês:

Matt Mullenweg, the CEO of Automattic, the parent corporation of WordPress, generated a lot of excitement when he announced recently that WordPress.com was beginning to migrate away from PHP to JavaScript and Node.js in particular. Why would the No. 1 content management system in the world make such a major change? Could this negatively affect the more than 74 million WordPress websites on the Internet?

What Is Node.js?

Node.js is a single threaded, non-blocking, open-source JavaScript runtime environment. It is also one of the fastest-growing projects on the Internet, and it was originally created in 2009 by Ryan Dahl and a team of developers at Joyent. It is powered by Google Chrome’s V8 JavaScript runtime and uses a non-blocking, event-driven input/output system that lets you rapidly create fast, efficient and scalable applications.

Node.js is particularly well-suited for real-time applications that are data intensive. It also plays well across distributed devices. With Node.js, you can create applications for the server and JavaScript, much like you would in other programming languages like Python. JavaScript is ideal for this environment because it is already well-known to client-side developers, and it handles I/O applications with aplomb. Currently, JavaScript is primarily used as a lightweight language interpreted by browsers once a Web page loads.

Why Go From PHP to Node.js?

If PHP has been rock solid for so many years, what specific things does Node.js do for WordPress that prompted the change? Specifically, it offers these advantages:

  • Node.js is fast. Node.js is asynchronous, which helps it create very fast I/O. Synchronous systems that use blocking are slower because each request must be served in turn.
  • Node.js was built around modern computing architectures. It is not hampered by decades-old legacy code.
  • JavaScript is a modern language that can be molded and extended in a myriad of ways.
  • Node.js “speaks” JSON, allowing developers to use a single syntax from the web browser through the server to the database.
  • Node.js makes event loops available on the server. You can quickly write applications to do things like connecting databases to powerful Web APIs.

Node fits the needs of a fast-changing Internet that is increasingly mobile. The Web is becoming ubiquitous, as we see it implemented in everything from appliances to clothing. Node.js is more suited to that environment than PHP.

Two Major Challenges

When Matt Mullenweg became CEO of Automattic in January of 2014, he realized the WordPress project had two major challenges:

  • Lack of capital
  • Limits of current technology

It was the second reason that led him and the Automattic team to consider new approaches. The current codebase has helped the platform grow rapidly–currently, 25 percent of websites on the Internet are powered by WordPress. It is powerful, flexible and cheap to run.

Backward Compatibility

However, one of the downsides has been the area of administration. Mullenweg felt the strengths of WordPress were also creating weaknesses for wp-admin–the administration section of WordPress–and they needed a new plan for the future.

One of the main challenges was that they needed to step away from backward compatibility to get a fresh start, yet one of the platform’s strengths has always been that it was compatible with every release. In contrast, some other popular content management systems like Drupal routinely broke backward compatibility to be able to use the latest technology bells and whistles. It didn’t always make users happy, but it kept the platform on the cutting edge.

Worldwide Contributors

More than 120 contributors combined efforts over many months to meet this challenge, and the result is Calypso. Project Calypso was in-house effort at Automattic to rethink the WordPress codebase and see where it could be improved. Adding Node.js was a natural fit, yet few of the team members in the organization were strong JavaScript coders. However, through trial and error, they began to succeed, and the original handful of developers grew to 127 with more than 26,000 commits.

100 Percent Open Source

Calypso is 100 percent open source, written using libraries from Node.js and React.js. React.js, originally created by developers at Facebook to build user interfaces that worked across many platforms, is used for the user-facing front end.

Node.js is used to make the back end. It is entirely driven by open APIs available to everyone. A single-page application (SPA) runs in the client, taking advantage of multiple JavaScript modules.

REST APIs

Calypso is entirely driven by open representational state transfer (REST) APIs that are available to everyone. The open API means you can manage any of your sites through Calypso. It is blazing fast with pages that load almost instantly, and you can now employ social features like statistics and notifications.

Multi-Site Management

One of WordPress’ strengths is the ability to run multiple sites off the same database. However, managing many blogs can be daunting. Calypso lets you manage many WordPress sites from one administration screen off of any desktop computer, smartphone or mobile device.

Currently, Calypso is deployed on WordPress.com, the site that hosts many free WordPress blogs. Just how big is WordPress.com? Consider these numbers. In 2014:

  • More than 18 million new blogs were created–that’s about 50,000 per day
  • More than 550 million posts were published–that’s the equivalent of 1.5 million per day
  • 47 million posts were originated from mobile devices

Self-Hosted WordPress Sites

If you have a self-hosted WordPress site, you can still take advantage of Node.js developments through the Jetpack plugin. To make it work, you must have a WordPress.com account. Jetpack connects to WordPress.com, which allows you to:

  • Edit and administrate all of your blogs
  • Manage pages, posts, themes, menus, plugins and various settings
  • Write and edit posts very quickly

There is also an application available for Macintosh OS X, with other platforms like Windows to be released soon.

Uncharted Waters

Is WordPress moving into uncharted waters? Not entirely. There are blogging platforms that already use Node.js extensively. One example is Ghost, called by some enthusiastic backers the “WordPress killer,” when it was released in 2012. Ghost was originally built with Backbone, a lightweight JavaScript framework that uses Underscore.js as its single JavaScript library, and the Handlebars semantic templating engine. The developers then transitioned to the Ember.js platform for the client-side and Node.js for the server, while retaining SQL for databases.

First Step Forward

Calypso is the first step in what many see as a continuing move of WordPress.com from the safe harbors of PHP and MySQL. In effect, the site is becoming a client for the API, similar to any application that uses the API. That makes it speedier and lighter for the mobile computing environment that is taking over the world.

With Calypso and Node.js, end users can expect a better experience with WordPress–pages will load faster and respond snappier. Users that also function as webmasters on their own blogs will benefit from new tools for:

  • Multi-site management
  • Desktop blogging
  • Statistics and analytics
  • Website security
  • Site monitoring
  • Image delivery via CDN
  • Stunning Slideshows
  • Improvements in sharing capability

Although these features will allow a significant percentage of general users running self-hosted blogs to use Jetpack to replace much of their current plugins, power users will demand more power and the ability to tweak settings and configuration. For that reason, advanced users will more than likely stay with the majority of their plugins.

The Future of PHP and Node.js

The vast world of WordPress wondered if Calypso was a harbinger of things to come. Would all of WordPress eventually run on Node.js? According to Mullenweg, Calypso shows what is possible. In an interview with Venture Beat, he said he thinks the technology behind the server side and the client side will probably split. PHP is still dominant on the server side, but Calypso and JavaScript, much like Node.js, is the way of the future for the client side.

Does the implementation of Node.js mean the death knell of PHP? If so, it will take some time. PHP is a tough racehorse and has been carrying WordPress around the track for 13 years.

Eventual Takeover

Node.js may take over PHP eventually — it has made huge inroads:

  • After a successful Black Friday test, Walmart began moving their mobile traffic to Node.js.
  • Early on, Yahoo started to migrate to Node.js for their Web stack.
  • LinkedIn reported giant performance gains when they began implementing Node.js.

At this point, Calypso is an administration area with a dashboard. It’s really a combination of React.js with Node.js sitting on the server to generate the Web page. It then talks to the WordPress site through a REST API, and the site is still written in PHP.

However, the future of computing is mobile, and Node.js is a clear winner on distributed devices and the Internet of Things. The way forward isn’t entirely clear, but you can expect Node.js to be in the driver’s seat for a very long time.

Running a Node.js app? Make sure to check out my Node.js Cheat Sheet.
dzone.com/articles/wordpress-announces-migration-to-nodejs?edition=129162&utm_source=Spotlight&utm_medium=email&utm_campaign=web%20dev%202015-12-29

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA *